R. Voluntários da Pátria 190 / sl 526
Botafogo - Rio de Janeiro
(21) 98176-1823 (whatsapp)
(21) 2246-5575
recepcao@novaclinic.com.br
Email

Fator masculino

Fator masculino

Cerca de 35% dos casais inférteis se deparam com alterações do sêmen. Portanto, o fator masculino é um dos mais incidentes nos consultórios de reprodução. O diagnóstico é feito inicialmente através do espermograma completo, análise realizada no ejaculado colhido após 2 a 3 dias de abstinência. Os espermatozóides são produzidos nos testículos e ficam acumulados no epidídimo até o início do ato sexual.

Através de efeitos hormonais e mecânicos, os espermatozóides são transportados pelo trato reprodutor masculino juntando-se as secreções para formar o sêmen. Alterações na produção destes espermatozóides pelos testículos ou obstruções no caminho deles podem diminuir parcial ou totalmente a presença deles no ejaculado.  

A ausência total de espermatozóides no sêmen é chamada de azoospermia. A investigação mais específica do homem inclui exames genéticos, hormonais e, em algumas circunstâncias, exames de imagem como ultrassonografia de bolsa escrotal. Uma das doenças que mais acometem os homens e causam infertilidade é a varicocele, presença de varizes na bolsa escrotal, que eleva a temperatura dos testículos e piora a produção de espermatozóides.

Existem poucos recursos medicamentosos para tratar as alterações no sêmen. Os tratamentos de reprodução assistida são indicados para os casos mais severos. Em alguns pacientes pode ser necessária a extração de espermatozóides de dentro dos testículos através de uma das seguintes técnicas: PESA/TESA/TESE/microTESE.